15 de abril de 2012

Conforme passavam os dias cada vez mais me sentia mais envolvida por você e por esse sentimento tão bonito, sentia a necessidade de retribuir sempre o carinho que você demonstrava ter por mim, de te fazer feliz da mesma forma que você fazia comigo. Eu passei a enxergar em outras pessoas você, andava na rua procurando por você e torcendo para que algum daqueles rapazes fosse você e que me parasse no meio da rua para dizer:”ei meu amor, eu tô aqui não apenas de coração mas de corpo também” e a gente se beijaria ali mesmo ignorando completamente as pessoas que estivessem passando. Corria atender o telefone daqui de casa na esperança que fosse você do outro lado ligando apenas pra dizer que estava com saudade e que não via a hora de pedir permissão aos meus pais para me namorar, ou quando ouvia a campainha tocar apertava os olhos com força e cruzava os dedos pedindo bem baixinho pra Deus que fosse você, que finalmente iriamos nos pertencer de verdade. —Minha vida com você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário